Mesopotâmia no Brasil

 

A exposição é um percurso fotográfico e poético com imagens feitas por Edouard Beau no Iraque, entre 2012 e 2013. Esta série inédita se organiza entre as questões territoriais do país e a observação do cotidiano de seus habitantes. Cada uma das regiões do Iraque é retratada, através de uma abordagem fotográfica do patrimônio arqueológico do Iraque e notadamente de certas regiões antigas como Babilônia, Nimrud e Nínive.

Esta exposição apresenta também “Eldorado 2017”: peça virtual e sonora em três dimensões. A peça recria paisagens sonoras do Iraque a partir de sons reais sobre uma plataforma virtual que segue os roteiros do espetador sobre o mapa. Não há tradução, porém a imersão é total para que o espetador ouça e interprete tudo como se estivesse viajando e descobrindo uma nova cultura.

Edouard Beau é um artista francês, que trabalha no encontro entre fotografia, cinema e criação sonora, interrogando a prática documental.

10 de maio: EVENTO DE ABERTURA
Às 18h: Apresentação de cinema performativo e Bate-Papo

Projeção das imagens do próximo filme de Edouard Beau, Yanni - Marcas e memórias da guerra”
Realizado no Iraque e Curdistão, Yanni propõe uma reflexão sobre as marcas deixadas pela guerra na região.
Em seguida, haverá um bate-papo sobre cinema performativo e a prática documental na fotografia e no cinema.
Filme em árabe/curdo, com legendas em francês. Bate-papo em francês.
Às 19h: Inauguração da exposição

Entrada franca

No dia 9 de maio às 19h, o Cinemaison também apresentará dois filmes de Edouard Beau:
“Searching for Hassan”
Prêmio do ‘Melhor primeiro filme’, Festival Internacional do Filme, Marseille, 2009.
« Archéologies et mémoires d’empires »
Encomendado pelo Centre Pompidou, Paris, 2016.
Filmes em inglês com subtítulos em francês. Partes em francês.