Ciclo de debates: AUTRES REGARDS

 

Ciclo de encontros com personalidades literárias e artísticas da atualidade entre a França e o Brasil. Uma programação que coloca em foco propostas originais e independentes. Para pensar fora do padrão.
Com transmissão ao vivo em facebook.com/aliancafrancesarj

Encontro com Wagner Schwartz
24/10 | 19h30 | AF Botafogo | Entrada franca | em francês

Em “Nunca juntos mas ao mesmo tempo”, sua estreia como escritor ficcional, o performer Wagner Schwartz adota uma escrita bilíngue, em francês e português, em busca de respostas a questões literárias centrais atuais. Qual é a forma ficcional que pode representar a simultaneidade gerada pela globalização? E que é amplificada pela vertiginosa velocidade da era das redes sociais? Ou ainda, como aplicativos de celular e seus algoritmos entram na fatura de um romance?
Ao famigerado mundo moderno dos aplicativos de celular e da velocidade das redes sociais, Wagner contrapõe vinhetas fugidias, instantâneos poéticos da vida de Adeline e das suas leituras. Com sessão de autógrafos após o debate.

Encontro com Maxime Rovère
08/11 | 19h30 | AF Botafogo | Entrada franca | em português

Maxime Rovère é escritor francês e professor de filosofia na PUC-Rio. Em seu percurso acadêmico, Rovère oferece uma abordagem original à História da Filosofia, área na qual se especializou, obtendo o doutorado na Escola Normal Superior de Lyon em 2006. Em seu último livro, “Arqueofeminismo: mulheres filósofas e filósofos feministas”, Rovère reúne textos escritos por mulheres filósofas e pensadores feministas, buscando reequilibrar uma história exclusivamente masculina da filosofia moderna. Com participação de Lena Lavinas.

Encontro com Conceição Evaristo e Paula Anacaona
14/11 | 19h30 | AF Botafogo | Entrada franca | em português

Conceição Evaristo é escritora e pesquisadora da literatura brasileira. Participante ativa dos movimentos de valorização da cultura negra, estreou na literatura em 1990, quando passou a publicar seus contos e poemas na série Cadernos Negros. Escritora versátil, cultiva a poesia, a ficção e o ensaio.
Suas obras foram traduzidas para o francês por Paula Anacaona, que fundou a editora Anacaona por paixão pela literatura brasileira, pouco conhecida na França. Seu primeiro romance é publicado em 2018, Tatou. Assim como a Anacaona, o livro se passa entre seus dois países de coração, França e Brasil. Nesse encontro, elas irão abordar as questões de raça, sexo e classe que transpassam a literatura de ambas.