#SuperPouvoir - Leïla Slimani

Jovem autora renomada no cenário francês, Leïla Slimani vem conquistando sucesso de público e crítica com seus romances cujas personagens principais são mulheres de forte personalidade.

Por traçar com tamanha destreza e poesia suas histórias, ela recebeu em 2016 o Prix Goncourt, maior honraria da literatura francesa, pelo seu livro “Chanson Douce”, sendo assim a 12ª mulher em pouco mais de um século a ser agraciada.

Já em 2014, com o livro “Dans le jardin de l’ogre”, que trata do vício sexual feminino, Slimani deixou claro que sua intenção era trazer novo fôlego à literatura contemporânea na qual ser mulher deve ser tratado sem tabus. Nascida no Marrocos, ela também analisa os desafios impostos pela sociedade árabe na vida privada das mulheres, conforme seu relato em “Sexe et Mensonges – La vie sexuelle au Maroc”.

E a boa noitícia é que Leïla Slimani acaba de confirmar sua presença na Festa Literária de Paraty, a FLIP, deste ano! Seu aclamado romance “Chanson Douce” acaba de ser traduzido para o português pela Editora Planeta, e seus direitos autorais também foram vendidos para o cinema.

Clique para saber um pouco mais da visita ao Brasil da autora

Você também pode pegar emprestado na midiateca:
• Dans le jardin de l’ogre
• Chanson Douce
• Sexe et Mensonges – La vie sexuelle au Maroc

Ou ler com um clique as obras de Leïla Slimani na Culturètheque, sua biblioteca virtual.

Trecho de Chanson Douce
« Tu vois, tout se retourne et tout s’inverse. Son enfance et ma vieillesse. Ma jeunesse et sa vie d’homme. Le destin est vicieux comme un reptile, il s’arrange toujours pour nous pousser du mauvais côté de la rampe. »