Portrait d’auteur: Gaël Faye

Gaël Faye nasceu no Burundi em 1982, sendo filho de mãe ruandesa de etnia tutsi e pai francês. Teve que deixar Bujumbura em 1995, uma vez que sua terra natal começa a sofrer com o conflito dos Hutus e Tutsis que ocorria em Ruanda, país vizinho ao seu. Desembarcando na região parisiense de Saint-Quentin-en-Yvelines (Yvelines), ele descobre o rap e o hip hop.

Aluno aplicado, Gaël Faye demonstra interesse pela escrita, pelo rap e pelo slam. No entanto, ele entra numa Escola de Comércio na qual obtém um mestrado em Finanças e depois vai trabalhar em Londres, onde permanece por dois anos, gerindo fundos de investimentos.

 Ele deixa o cenário londrino para se dedicar à escrita e à música. Influenciado cada vez mais pela literatura crioula e pela cultura hip hop, ele lança em 2009 um álbum com seu grupo Milk Coffee and Sugar (eleito revelação da Primavera de Bourges).

 Em 2013, Gaël Faye lança seu primeiro álbum solo: Pili Pili sur un croissant au beurre. Por este, recebe o prêmio Charles-Cros des lycéens de melhor canção francófona. Gravado entre Bujumbura e Paris, se alimenta de influências musicais plurais: rap com influências do jazz e soul, semba (ritmo popular angolano), rumba congolesa... Ele também participou de inúmeras colaborações artísticas com cantores como Ben l'Oncle Soul e Pauline Croze.

 Em 2016 Faye lança seu primeiro romance, intitulado Petit pays, que ganhou inúmeros prêmios, entre ele Prêmio de melhor romance Fnac e prêmio Goncourt des lycéens. O livro conta uma história comovente de um menino que vive em Bujumbura nos anos 1990, relatando como as guerras no Burundi e em Ruanda colocaram fim à sua imprudência. Mas atenção: ainda que Gabriel, o protagonista do livro, divida alguns aspectos de sua história com Gaël, não se trata de uma biografia do autor e cantor! O livro está disponível para empréstimo na midiateca e também na Culturethèque, sua biblioteca virtual.

Confira algumas sugestões:

* Livro disponível na Midiateca!