Portrait d’auteur: Fred Vargas

Fred Vargas, pseudônimo de Frédérique Audoin-Rouzeau, é uma escritora, zoologista e historiadora especialista em Idade Média nascida na França em 7 de junho de 1957.

 

Autora de romances policiais de grande sucesso, ela escolheu « Vargas » como pseudônimo assim como sua irmã gêmea, Joëlle, pintora contemporânea conhecida como Jo Vargas: uma referência à Maria Vargas, personagem interpretada pela atriz Ava Gardner no filme “A Condessa Descalça”.

 

Depois de concluir seu bacharelado, ela mergulha nos estudos em História. Interessada em pré-história, ela decide se concentrar sua pesquisa em Idade Média. Em 2003, ela escreve um ensaio científico sobre a Peste Negra (Les Chemins de la peste, le rat, la puce et l'homme).

 

Ela começa sua "carreira" de escritora de romance policial com um golpe de mestre. Seu primeiro romance, "Les Jeux de l’amour et de la Mort", selecionado ainda no manuscrito, recebeu  Prêmio de romance policial do Festival de Cognac en 1986 e foi publicado na França pela Éditions du Masque.

 

Fred Vargas também publicou uma dezena de romances e quadrinhos com Edmond Baudoin. Em 2002, "Pars vite et reviens tard" é agraciado com o Grand prix des lectrices de Elle - (categoria policial), bem como o Prix des libraires e o Trophée 813 de melhor romance francófono.

 

Em 2015, ganha também o prix Landerneau polar pela obra "Temps glaciaires", publicado originalmente pela casa de edição Flammarion. Seus livros foram adaptados para o cinema e TV, além de serem traduzidos para 40 idiomas. Vargas já vendeu mais de um milhão de exemplares apenas na França. No Brasil seus livros são publicados pela Companhia das Letras.

 

Em maio de 2018, ela foi condecorada com o prix Princesse des Asturies graças à originalidade de suas histórias, que trazem em si grande carga cultural e muita imaginação, algo que o júri assegurou que “abre o leitor a horizontes literários inéditos”. Outras personalidades tais como Mario Vargas Llosa e Rafael Lapesa (1986), Leonard Cohen (2011) e Adam Zagajewski (2017), também ganharam este prêmio.

 

Algumas sugestões de empréstimo: