Netflix lança mapa interativo para seguir seus filmes e séries na França

O guia Voyage en France promete levar o usuário a (re)descobrir lugares fora dos roteiros habituais por meio de um mapa interativo e diários de viagem que reúnem os principais locais de filmagens das produções francesas ou estrangeiras da Netflix.

No site, além de praticar o francês, é possível visualizar os destinos em três formatos diferentes: os Carnets de voyage possuem roteiros indicados de acordo com séries e filmes do catálogo. Em “Paris sans dessus dessus”, podemos conhecer, por exemplo, um roteiro inspirado na série Berlim, derivada do grande sucesso La Casa de Papel. “La France rêvée d’Emily” sugere, por exemplo, uma visita ao Museu de Artes Decorativas ou um almoço no Grand Véfour, instituição da capital. Já o carnet “Escapade ensoleillée dans le Sud” nos convida a descobrir o porto de Cassis (onde termina Bronx, filme de Olivier Marchal) e a aldeia de Brando, na Córsega, para ir tomar uma bebida no Jeannot, um bar frequentado pelas três heroínas de Voleuses.

Imagem do Carnet « Escapade ensoleillée dans le Sud », do guia interativo da Netflix “Voyage en France”

Uma outra opção do site é o Carnet Personnalisé, um formato gamificado que através da seleção de alguns itens pelo usuário faz com que o site selecione um roteiro surpresa com lugares emblemáticos que serviram de cenário para suas obras.

Temos também o  modelo Carte Interactive, um mapa da França interativo onde cada região clicada oferece diversas opções de lugares para conhecer! C’est génial! 

Roteiros para melhorar o fluxo de turistas 

Você não verá neste guia os Calanques de Marselha ou de Étretat, que sufocam sob o peso do turismo. Nem mesmo a padaria perto do Panteão, frequentada por Emily Cooper. Em vez disso, a Netflix destacou para você, entre outras coisas, o mercado de Rungis e o Château de Chaalis, local de uma fantástica viagem de caça em Family Business , 2ª temporada.

A ideia? Atrair turistas para locais pouco conhecidos na França, o principal destino turístico do mundo. “A questão não é trazer mais turistas para França, mas sim onde na França e em que época ”, declarou durante uma conferência de imprensa Caroline Leboucher, presidente da Atout France, agência francesa de desenvolvimento do turismo.

A operadora estatal francesa é parceira da iniciativa liderada pela Netflix, que visa, como reitera a diretora de relações institucionais da plataforma Marie-Laure Daridan, trabalhar para uma melhor “gestão dos fluxos turísticos” e um turismo menos intensivo em energia.

Outras iniciativas deste tipo têm ocorrido em outros pontos do mundo, como Espanha ou Coreia do Sul, países na vanguarda do turismo de negócios e que beneficiam há vários anos de exportações muito fortes das suas séries, filmes e grupos musicais.

O mapa interativo da Netflix não lista todos os lugares da França onde suas séries foram filmadas. Por outro lado, aspira ser atualizado com produções futuras. E, em particular, a próxima temporada de Emily em Paris que, segundo o seu produtor Raphaël Benoliel, promete explorar outras regiões.

Alguns trechos deste post foram traduzidos livremente de Huff Post

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar