“Bonheur”: 4 obras para compreender o termo

Le bonheur“. Existem palavras que são ícones de uma língua e “bonheur“, sem dúvida, é uma palavra especial da língua francesa. Ela expressa um estado de satisfação completa, estável e duradouro.

O vocábulo não deve ser usado para retratar uma alegria intensa ou um prazer efêmero. É mais que isso, ela representa um verdadeiro estado de espírito, como na definição em francês:

“Le bonheur est un état durable de plénitude, de satisfaction ou de sérénité, état agréable et équilibré de l’esprit et du corps, d’où la souffrance, le stress, l’inquiétude et le trouble sont absents. Le bonheur n’est pas seulement un état passager de plaisir, de joie, il représente un état d’équilibre qui dure dans le temps.”

Pensando nisso preparamos uma seleção de obras imperdíveis presentes na Culturethèque com o tema, para te ajudar a entender e, quem sabe, alcançar le bonheur nesta quarentena:

 

1- LE BONHEUR DES CHOUETTES, de Celestino Piatti

Há duas corujas agachadas há muito tempo nas ruínas de um prédio antigo, perto de um curral muito mal habitado, onde galinhas, perus, patos e outros pássaros estão constantemente brigando por suas refeições. Intrigado com a sensação de tranquilidade que o casal exala, o pavão pede a receita da felicidade. E é na frente de todo o quintal que as corujas falam de seu amor imoderado pela natureza, tão bonito e cheio de surpresas. Não entendendo nada desse discurso, os pássaros continuam a voar nas penas!

A primeira edição deste álbum foi publicada em 1963 em alemão, sob o título “Eulenglück”. É o trabalho de Celestino Piatti, um famoso artista suíço, por trás de mais de 500 pôsteres publicitários e ativistas. Além de seu trabalho como designer gráfico, ele produz alguns livros para crianças, incluindo esta história que incentiva o leitor a descobrir os prazeres simples, aqueles encontrados ao seu redor. Mas se o exercício parece óbvio para alguns, pode ser muito difícil para outros, especialmente para os pássaros no quintal. O par de aves de rapina não é escolhido aleatoriamente, pois no mundo antigo, a coruja simbolizava a sabedoria. Belíssimas ilustrações vintage destacam esta fábula filosófica de animais.

 

2- AU BONHEUR DES DAMES, de Émile Zola

Neste romance de amor e aventuras, Zola descreve como uma fotografia a efervescente Paris de meados do século XIX. É a cidade das luzes, no século das luzes, em todo o seu esplendor, mas também em sua miséria.
Essa visão do desejo como mola propulsora da sociedade moderna está no centro de um dos romances mais fascinantes do século 19, o primeiro a colocar o consumo no primeiro plano narrativo. Publicado em livro em 1883, descreve o surgimento da primeira loja de departamento da história e que dá nome ao livro – inspirada livremente no “Au Bon Marché”, que existe até hoje na Rua de Sèvres, em Paris. Entre frufrus dos vestidos das madames e a algazarra de um mercado persa, “O Paraíso das Damas” cria um universo novo de tecidos, cores, texturas vindos de toda parte do mundo, criados e desfeitos ao sabor do capricho de cada estação.

 

3- LES MIRAGES DU BONHEUR, de Marième Fall Diol

O livro conta a história de Aisha, uma jovem senegalesa de família rica. Acostumada à abundância de sua origem de ouro, sua vida muda no dia em que descobre que está grávida. Graças ao apoio inabalável de sua família, ela será capaz de sobrevoar esses momentos difíceis, reconstruir-se através da retomada de seus estudos e reformular sua vida para alcançar seus objetivos anteriores. Ela encontrará seu grande amor e fará um belo casamento que preencherá seus entes queridos, mas, infelizmente, sua felicidade será passageira. O autor aborda através deste romance assuntos sensíveis e, às vezes, tabus no Senegal.

 

4- LES COULOIRS DU BONHEUR, de Sophie Françoise Bapambe Yap Libock

Maximilien é um jovem órfão forçado a deixar a casa da família para se aproximar da escola. Por acaso, ele faz amizade com Mayiha, um jovem analfabeto mimado por sua avó. Cada um deles vê no outro uma criança feliz. Então começa para os dois camponeses, agora inseparáveis, ​​uma luta feroz contra a miséria. Uma ajuda inesperada leva Maximilien à França, onde ele deve continuar seu ensino superior e essa separação perturba a vida dos dois amigos.

Et pour vous, c’est quoi le bonheur ? 

Acesse essas e outras obras na Culturethèque

 

 

Fale conosco

Não estamos online agora, mas você pode nos enviar um email e te responderemos o mais rápido possível.

Não pode ser lido? Mude o texto. captcha txt
0

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar