A série destaca os brasileiros que deixaram um forte legado na França. De D. Pedro I a Oscar Niemeyer, passando por D. Pedro II, Santos Dumont, os positivistas, Villa-Lobos e Lúcio Costa. Refazendo a trajetória dessas personalidades, a série apresenta os fatos que os levaram à capital francesa, o que realizaram na cidade, com quem se relacionaram e que impacto tiveram sobre seus pares e a sociedade francesa da época.

O autor da série, Maurício Torres Assumpção, revela ao longo dessa busca relações insuspeitas entre Paris e os personagens. Em suas pesquisas, ao mesmo tempo em que encontra episódios surpreendentes da aventura brasileira na cidade, Mário traça um mapa inusitado da capital francesa, dando forma a uma espécie de guia histórico para brasileiros das ruas da Cidade Luz.

Escute à série “A História do Brasil nas ruas de Paris”

Episódios novos periodicamente!

1- Dom Pedro I, um imperador dos trópicos

No primeiro capítulo de A história do Brasil nas ruas de Paris, você vai saber como, nove anos após o grito do Ipiranga, Dom Pedro I foi parar na França. Recebido pelo rei Luís Felipe, Dom Pedro busca apoio na Europa para invadir Portugal e destronar seu irmão Dom Miguel. Mas quem poderá levar a sério o ex-imperador do Brasil, famoso pela vida desregrada e boêmia?

2- Dom Pedro I, um imperador na ópera

Você sabia que Dom Pedro I era um compositor de talento? Afinal, foi ele quem compôs o Hino da Independência. Neste capítulo de A história do Brasil nas ruas de Paris, você vai descobrir o sucesso que Dom Pedro fez em Paris, quando apresentou a sua obra musical ao lado de Rossini. Mas que fim levou a tão planejada invasão de Portugal?

3- O adeus de D. Pedro à França

Entre crianças legítimas e bastardas, Dom Pedro I teve, pela última conta, 18 filhos com várias mulheres. Com o nascimento da sua última filha legítima em Paris, Dom Pedro já não tinha mais desculpas para adiar a invasão de Portugal. Conseguirá o ex-imperador recuperar a coroa portuguesa para a colocar sobre a cabeça de sua filha mais velha, a carioca Maria da Glória?

4 – Amor, Ordem e Progresso

Neste capítulo de A história do Brasil nas ruas de Paris você vai conhecer Clotilde de Vaux, a musa inspiradora do filósofo Auguste Comte, fundador da Religião da Humanidade e autor do lema positivista “Amor, ordem e progresso”. Quem poderia prever que Clotilde, escritora de folhetins, abandonada pelo marido, fosse se tornar a Virgem Santíssima dos positivistas brasileiros?

5 – O positivismo à brasileira

Neste capítulo de A história do Brasil nas ruas de Paris, você vai descobrir como os brasileiros se tornaram mais positivistas que os franceses, depois que Miguel Lemos trouxe para o Brasil a Religião da Humanidade, fundada por Auguste Comte.

6 – A capela da Humanidade no bairro do Morais

Se, no século 20, os franceses esqueceram o positivismo, cabia aos brasileiros lhes refrescar a memória. Neste capítulo de A história do Brasil nas ruas de Paris, você vai saber como os brasileiros levaram o positivismo de volta para a França, fundando, em Paris, a primeira e única Capela da Humanidade da Europa.

7 – Dom Pedro II, o imperador acidental

Em 1871, o imperador Pedro II fez a sua primeira viagem à França. Neste capítulo de A história do Brasil nas ruas de Paris você vai acompanhar Dom Pedro, que conhece uma Paris destruída pela guerra e pelas revoltas populares. Mais surpreso ficará, no entanto, quando descobrir a imagem que os franceses faziam dos brasileiros…

8 – Dom Pedro II e o Instituto Pasteur

Em Paris, Dom Pedro II tornou-se amigo de vários intelectuais e cientistas, entre eles o químico Louis Pasteur, que havia inventado a vacina contra a raiva animal. Só lhe faltava testar a vacina em seres humanos. Por que não a experimentar em condenados a morte no Brasil? Neste capítulo de A história do Brasil nas ruas de Paris, você vai saber como Dom Pedro reagiu à proposta de Louis Pasteur.

9 – Dom Pedro II visita Victor Hugo

O que pode acontecer quando um imperador sul-americano resolve fazer uma visita surpresa a um dos mais ferrenhos antimonarquistas da França? Neste capítulo de A história do Brasil nas ruas de Paris você vai testemunhar esse embaraçoso encontro entre Dom Pedro II e o escritor Victor Hugo.

10 – O exílio do Imperador

No dia 9 de dezembro de 1891 Paris parou. Na única república da Europa, milhares de pessoas saíram às ruas da capital para prestar sua última homenagem a um monarca. Neste capítulo de A história do Brasil nas ruas de Paris, você vai ouvir como a França se despediu de Dom Pedro II, o imperador do Brasil, cidadão do mundo.

Cadastre-se para saber mais
sobre nossos cursos

 Cadastro confiável – Seus dados serão mantidos em sigilo e serão acessados somente pela Aliança Francesa Rio de Janeiro para melhor direcionar o nosso atendimento.

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar