Música francófona para aproveitar do seu sofá

A atual pandemia de Covid-19 trouxe muitas mudanças sociais. Acostumados a vivenciar a cultura, e especialmente a música, de forma muito presente, em meio às aglomerações de shows, eventos, festas, todos fomos obrigados a descobrir uma outra forma de viver essas experiências. Em todo o mundo, músicos e cantores que perderam o seu local de expressão e de encontro com o público, encontraram nas redes sociais seu novo palco. Agora já estamos até habituados com as lives, transmissões ao vivo de shows pelas redes sociais como YouTube, Facebook e Instagram. Desde as mais intimistas até às produções mais ambiciosas, essas transmissões em diferentes formatos foram o espaço encontrado pelos artistas em tempos de pandemia.

Entre os artistas francófonos, o cantor e multi-instrumentista francês Matthieu Chedid foi um dos principais entusiastas do novo modelo. Com encontro marcado às quintas à noite em seu Facebook, seus fãs puderam acompanhar suas divertidas apresentações sem sair de casa. No final, os pequenos shows caseiros renderam um CD, “Le grand p’tit concert maison” (O grande pequeno show em casa, em tradução para o português), inteiramente com as versões ao vivo feitas durante a quarentena. Outro cantor francês adepto aos formatos virtuais, Benjamin Biolay usou sua conta no Instagram para compartilhar suas versões ao violão das mais diversas músicas do seu repertório francófono. Com publicações a cada dia, hoje o cantor conta com quase 80 vídeos em seu canal no IGTV.

Confinada do outro lado do Atlântico, a cantora canadense Béatrice Martin, mais conhecida como Coeur de Pirate, também utilizou seu Instagram para dividir suas versões ao piano, entre covers bem humorados de aberturas de programa de TV e duetos com sua filha. Defensora do isolamento social, ela aproveitou também para fazer uma pequena música alertando aos fãs da importância de se proteger e se isolar para salvar vidas. Já o cantor do Congo, Fally Ipupa, também compartilhou uma composição sua encorajando o isolamento social em sua conta no Twitter. Uma das maiores estrelas atuais da música francófona africana, ele também foi convidado pela ONU para participar de uma campanha sobre as medidas de prevenção do coronavírus para a África.

A música, além de divertir e entreter nesse período, se mostrou um veículo para conscientizar o público. Alguns artistas ainda puderam ir além, e organizaram eventos virtuais com objetivo de angariar fundos para ajudar instituições e grupos que necessitam de ajuda devido à atual crise. Um dos mais conhecidos artistas franceses atuais, o DJ David Guetta apresentou duas lives em que arrecadou mais um milhão de dólares para fundos de apoio contra o Covid-19.

Além de suas iniciativas individuais, foram organizados também muitos festivais virtuais com apresentações de diversos artistas. O Festival WAN, organizado pela Worldwide Afro Network foi apresentado online no Dia da África, pela rádio francesa RFI e em diversos canais de televisão africanos, com a participação de artistas de todo o continente. Entre os músicos e cantores, destacou-se a participação dos artistas francófonos Youssou N’Dour, do Senegal, e Angélique Kidjo, do Benin. Com intuito de conscientizar as diversas nações africanas sobre o Covid-19, o show é a conclusão de um evento maior realizado ao vivo nas redes sociais (através das hashtags #IAmWan e #JeSuisWan) que incluiu debates e conversas sobre como remodelar a África após a crise.

Já aqui na América Latina, a rede de Alianças Francesas no Brasil se uniu aos vizinhos sul-americanos e caribenhos para apresentar a primeira Fête de la Musique virtual da região. Data tradicional do calendário francês, a Fête de la Musique é comemorada todo dia 21 de junho na França e pela comunidade francófona ao redor do mundo, quando músicos amadores e profissionais vão às ruas para expor sua música. Impossibilitados de organizar uma festa presencial esse ano, as Alianças Francesas da América Latina e Caribe organizaram uma celebração virtual de 6 horas, com artistas de 21 países americanos, além de convidados francófonos, para celebrar a música e divulgar artistas locais. A programação está disponível no canal de Youtube da Fête de la Musique.

Aos poucos poderemos voltar a celebrar a música presencialmente, mas por enquanto ainda é preciso manter medidas de isolamento e distanciamento social para ajudar no combate à Covid-19. Até lá, você pode continuar acompanhando todos seus artistas favoritos online, e até mesmo ser a grande estrela: que tal participar do Festival da Canção Aliança Francesa?  O concurso de canções francófonas organizado pela rede AF no Brasil está com inscrições abertas até 07 de setembro. A grande novidade dessa edição é que as apresentações ocorrerão de forma virtual pela primeira vez, através de transmissão ao vivo em nossas redes. As inscrições são online pelo site www.festivaldacancaoaf.com.br. É a sua grande chance de brilhar numa live para o público, e ainda mantendo você e todos em segurança.

Fale conosco

Não estamos online agora, mas você pode nos enviar um email e te responderemos o mais rápido possível.

Não pode ser lido? Mude o texto. captcha txt
0

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar